Uniprime Campos Gerais
Internet Banking
Conheça a Cooperativa

Perguntas Frequentes

O que é uma cooperativa de crédito?

A cooperativa de crédito é uma instituição financeira formada por uma associação autônoma de pessoas unidas voluntariamente, com forma e natureza jurídica próprias, de natureza civil, sem fins lucrativos, constituída para prestar serviços a seus Cooperados.

O objetivo da constituição de uma cooperativa de crédito é prestar serviços financeiros de modo mais simples e vantajoso aos seus associados, possibilitando o acesso ao crédito e outros produtos financeiros (aplicações, investimentos, empréstimos, financiamentos, recebimento de contas, seguros etc.).

O que devo fazer para ser um Cooperado?

O interessado em ser um Cooperado deve procurar uma das Agências da Uniprime Campos Gerais e preencher a solicitação ou, por meio de telefone ou e-mail, agendar uma visita com o Gerente de Negócios.

O que é cota/capital social?

A cota social ou capital social é o valor, em moeda corrente, que cada pessoa investe ao associar-se e que serve para o desenvolvimento da Cooperativa.

Posso obter um empréstimo em uma cooperativa de crédito?

Sim. As cooperativas de crédito podem oferecer praticamente todos os serviços e produtos financeiros disponibilizados pelos bancos, desde que os clientes sejam seus Cooperados.

Assim que eu me tornar um Cooperado, já posso fazer um empréstimo?

O estatuto da Cooperativa, que é feito com base em resoluções do Banco Central, permite que o Cooperado tenha acesso a empréstimos e demais serviços prestados pela cooperativa.

O que é a Assembleia Geral?

Assembleia Geral é o órgão supremo da Cooperativa que, conforme o prescrito da legislação e no Estatuto Social, tomará toda e qualquer decisão de interesse da sociedade. Além da responsabilidade coletiva que se expressa pela reunião de todos, ou da maioria, nas discussões e nas deliberações. A reunião da Assembleia Geral dos Cooperados ocorre nas seguintes ocasiões:

Assembleia Geral Ordinária (AGO) – realizada obrigatoriamente uma vez por ano, no decorrer dos quatro primeiros meses, após o encerramento do exercício social, para deliberar sobre prestações de contas, relatórios, planos de atividades, destinações de sobras, fixação de honorários, cédula de presença, eleição do Conselho de Administração e Fiscal, e quaisquer assuntos de interesse dos Cooperados.

Assembleia Geral Extraordinária (AGE) – realizada sempre que necessário e poderá deliberar sobre qualquer assunto de interesse da Cooperativa. É de competência exclusiva da AGE a deliberação sobre reforma do estatuto, fusão, incorporação, desmembramento, mudança de objetivos e dissolução voluntária.

O que é o Conselho de Administração?

O Conselho de Administração é órgão superior da administração da Cooperativa. É de sua competência a decisão sobre qualquer interesse da Cooperativa e de seus Cooperados nos termos da legislação, do Estatuto Social e das determinações da Assembleia Geral. O Conselho de Administração será formado por Cooperados no gozo de seus direitos sociais.

O que é o Conselho Fiscal?

O Conselho Fiscal é formado por três membros efetivos e três suplentes, eleitos para a função de fiscalização da administração, das atividades e das operações da Cooperativa, examinando livros e documentos entre outras atribuições. É um órgão independente da administração. 

Uma cooperativa de crédito pode fornecer talão de cheques?

Sim. O fornecimento de um talão de cheques por mês é considerado serviço essencial a pessoas naturais que mantenham conta de depósito à vista na instituição e pode ser oferecido, desde que o correntista reúna os requisitos necessários à utilização de cheques, de acordo com a regulamentação em vigor e as condições pactuadas. Conforme estabelece a Resolução CMN 3.919, de 2010, a instituição não poderá cobrar tarifas pela prestação desse serviço.

Um associado de cooperativa de crédito que perdeu o vínculo empregatício pode permanecer na cooperativa?

Pode, desde que seu vínculo com a Cooperativa não seja por meio do empregador. A Lei 5.764, de 1971, em seu artigo 35 exige a exclusão de associados que deixem de atender aos requisitos estatutários de ingresso ou permanência na cooperativa. Assim, a administração da cooperativa está obrigada a providenciar a sua exclusão, nos termos legais. Adicionalmente, de acordo com o inciso III do artigo 21 da referida Lei, deve constar no Estatuto Social da cooperativa a forma de devolução do capital ao associado que se desliga.

As cooperativas de crédito podem admitir entes públicos como cooperados?

Não. Conforme determina o artigo 4º, parágrafo único, da Lei Complementar 130, de 2009, não serão admitidos no quadro social da sociedade cooperativa de crédito a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios bem como suas respectivas autarquias, fundações e empresas estatais dependentes.

Voltar
Últimas Notícias
Dólar segue em queda e fecha o dia cotado a R$ 3,93

A cotação da moeda norte-americana segue em queda e fechou o dia em...